PRESENTE



Ao meu amor, dei todas as palavras,
as mímicas, os sonhos e algumas flores.
Um presente diário de momentos mudos
e olhares quentes.

Ao meu amor, dei de presente todas as
carícias, algumas inventadas novamente.
Outras sonhadas, copiadas de novelas
baratas e ardentes.

Ao meu amor, todas as lágrimas dei,
ao vê-lo dormindo em meu corpo ou
em horas extremas que se revelaram
começos e recomeços.

Ao meu amor, dei meu presente.
Mas, isso foi ontem, foi antes
.
Saramar

11 comentários:

Angela Ursa disse...

Saramar, sabia que só hoje reparei que seu nome tem o verbo amar, seu tema preferido nos poemas? :))
Beijo da Ursa

Silvio Vasconcellos disse...

Doce como tudo que escreves.

Adoro esse ritmo, entre o melancólico e o profundo.

Lindo!

spersivo disse...

Saramar,
Disponha do que quiser em qualquer blog meu. Considero uma honra cê usar qualquer coisa que publico e beijinhos nas filhotas com royalties para o Ataulfo. Silvio Persivo. P.S.: Gosto muito de suas poesias, mas sou um antropofago, logo não se espante se usar suas idéias.

Jean Scharlau disse...

O meu amor, dei-o todo a mim /
Dono então de todo o meu amor /
Fiz-me avaro protetor, investi /
De tão cuidado, aplicado amor /
Em quase nada me retribuí.

YoHannah disse...

Hola Saramar, muchas gracias por su comentario en mi Blog. No importa que no sepa español, yo tampoco se escribir portugues ni brasileiro, pero si que lo entiendo al leerlo despacito... Aunque tendré que comprarme un diccionario, ya que algunas palabritas se me escapan, y en poesía es esencial la palabra, todas las palabras.

Felicidades y hasta pronto.

Un saludo cariñoso.

Hannah

Taia disse...

Cheguei a conclusão que vc é a Serena, um personagem de ficção!
Lindos versos, tão doces, mas tão tristes. Pensei certo?
E essa rosa?! Que bela imagem!
Um dia lindo pra você!

Wilton disse...

Bom dia!
Gosto muito de sua presença em meu blog.Você tem total liberdade de uso nos textos.Acho muito mais você como expressão do poetar, deste fazer poético, tão singular que percorre as suas artérias e becos e o resultado, é a manifestação de aplauso de quem lê.Saramar querida, sou também um entusiasta de seus escritos, continue...Beijos

Lia Noronha disse...

Saramar: como sempre nos presenteando com suas doces palavras.
Com bem reparou a nossa amiga Ursa...o seu nome já traz o amor em si mesmo!
Boa quinta-feira e beijos bem carinhosos.

Jôka P. disse...

SARAMAR É a SERENA !!!
SARAMAR É a SERENA !!!
A Rosa branca, poética e romântica !!!
:)
bjs,
JÔKA P.

Moderado, o idiota disse...

Saramacridoce:

Boa noite.

Aqui é bom que posso comentar sem Dirceus, Delúbios e outras almas penadas...

Pelo teu perfil no seu "blog subsersivo" (acho um absurdo pessoas criarem blogs para criticar o governo), somos contemporâneos. Eu sou safra 64.

Mas nada disso interessa... Prelúdios são nada mais que Delúbios com Habeas Corpus preventivos.

Pronto: prolixo, como sempre, cheguei ao tema, mas, agora, o esqueci...

Ah! Lembrei: dormir no corpo é legal, mas acordar na alma, é incomparável. Olhares quentes são, sim, implacáveis. Desde que correspondidos com frios na barriga. Quanto às carícias, de pouco importam as origens. Os fins não justificam os meios, mas os meios justificam os fins.

Bj

p.s. o blog tá atacado com o "180 solutions" - tem que limpá-lo.



Bj

Moderado, o idiota disse...

180 solutions, eu acho que é um activex para spyware (se alguém souber direito o que é, me corrija).

Ao entrar no teu blog, meu anti-popup não permitiu que ele fosse carregado na minha máquina. Mas deu alarme aqui.

Desta feita, não houve alarme.

p.s. quem expulsou quem de blog? Essa eu não entendi.

bj