MASCARADA


Você me conhece?
(Frase dos mascarados de antigamente)
- Você me conhece?
- Não conheço não.
- Ah, como fui bela!
Tive grandes olhos,
que a paixão dos homens
(estranha paixão!)
Fazia maiores...
Fazia infinitos.
Diz: não me conheces?
- Não conheço não.
- Se eu falava, um mundo
Irreal se abria
à tua visão!
Tu não me escutavas:
Perdido ficavas
Na noite sem fundo
Do que eu te dizia...
Era a minha fala
Canto e persuasão...
Pois não me conheces?
- Não conheço não.
- Choraste em meus braços
- Não me lembro não.
- Por mim quantas vezes
O sono perdeste
E ciúmes atrozes
Te despedaçaram!
Por mim quantas vezes
Quase tu mataste,
Quase te mataste,
Quase te mataram!
Agora me fitas
E não me conheces?

- Não conheço não.
Conheço que a vida
É sonho, ilusão.
Conheço que a vida,
A vida é traição.

Manuel Bandeira

5 comentários:

spersivo disse...

Saramar,
Você já é minha amiga por tabela, pois é amiga do Luiz, um irmão paraense-carioca, locais pelos quais temos uma paixào comum. Vim ver seu blog e gostei. Com sua permissào vou recomendá-lo na minha página, ok? Silvio Persivo

Saramar disse...

Olá, boa tarde, Spersivo.
Muito obrigada por sua gentileza. Fico feliz que ganhar mais um amigo.
Irei visitá-lo logo mais. Agradeço por me indicar na sua página
Seja bem vindo

Jôka P. disse...

SARAMAR !!!
Você temn uma seleção poderosa de coisas lindas pra nos mostrar, hein !!!
Bacanérrima !!!
:)
Bjs cariocas,
JÔKA P.

Saramar disse...

Jôka, adoro esses seus adjetivos....sem contar o carinho.
Beijos

CapaEspada disse...

Noite dos Mascarados
Elis Regina e Chico Buarque

[Chico]
Quem é você?
[Elis]
Adivinha se gosta de mim
[Coro]
Hoje os dois mascarados
Procuram os seus namorados
Perguntando assim
[Chico]
Quem é você?, diga logo
[Elis]
Que eu quero saber o seu jogo
[Chico]
Que eu quero morrer no seu bloco
[Elis]
Que eu quero me arder no seu fogo
[Chico]
Eu sou seresteiro, poeta e cantor
[Elis]
O meu tempo inteiro só penso no amor
[Chico]
Eu tenho um pandeiro
[Elis]
Só quero um violão
[Chico]
Eu nado em dinheiro
[Elis]
Não tenho um tostão
Fui porta-estandarte, não sei mais dançar
[Chico]
Eu, modéstia à parte, nasci para sambar
[Elis]
Eu sou tão menina
[Chico]
Meu tempo passou
[Elis]
Eu sou Colombina
[Chico]
Eu sou Pierrot
[Coro]
Mas é Carnaval, não me diga mais quem é você
Amanhã tudo volta ao normal
Deixa a festa acabar
Deixa o barco correr
Deixa o dia raiar
Que hoje eu sou da maneira
Que você me quer
O que você pedir, eu lhe dou
Seja você quem for
Seja o que Deus quiser
Seja você quem for
Seja o que Deus quiser

De: Chico Buarque de Hollanda

Quem é você?
Quem sou eu?
Quem somos nós?

ZorroTonto