AS SEM RAZÕES DO AMOR


Eu te amo, porque te amo,
Não precisas ser amante,
E nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.
Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.
Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.
Amor é primo da morte,
e da morte vencedor
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.

Carlos Drummond de Andrade

11 comentários:

CapaEspada disse...

Saramar,

Boa Noite, desconheço tal fato, nunca fui e nem me senti ofendido por ninguém. Deve ter havido algum engano. Já que estou aqui...

Emoções
Roberto Carlos

Quando eu estou aqui
Eu vivo este momento lindo
Olhando pra você
E as mesmas emoções sentindo
São tantas já vividas
São momentos que eu não me esquecí
Detalhes de uma vida
Estórias que eu contei aqui...

De: Roberto Carlos e Erasmo Carlos

Mais lí mensagens belíssimas do que comentei, pois faltaram palavras,
Beijos

ZorroTonto

Saramar disse...

Obrigada, Zorro. Fiquei preocupada. Não quero perder meus amigos, que acabei de ganhar de presente.
Beijos

Jôka P. disse...

SARAMAR
sempre nos oferecendo poemas lindíssimos !!!
Bjs,
JÔKA P.
:)

Angela Ursa disse...

Amiga saramar, que bela surpresa noturna eu tive ao ver aqui esse lindo poema do Drummond! Obrigada!
PS: Achei os vídeos do Manoel de Barros no site da Globonews!! Oba!!
Beijos da Ursa

LCMarques disse...

Saramar, tambem gostei do seu blog. Aprendi o caminho e vou visitá-la constantemente.
Meu blog é de um saudosista dos amigos distantes por esse Brasil afora e que tenta fazer um happy virtual, só relax e alegrias. Saúde!
Abraços

Saramar disse...

Icmarques,
obrigada por suas gentis palavras. Serei visita diária no seu blog.
Obirgada por nos brindar com aquelas belezas

terragel disse...

SARAMAR, é dificil pra mim fazer um comentário sobre um poema de um personágem tão brilhante desses, mas digo que tu continuas a ser a mesma Saramar especial que sabe escolher um belo poema para nos brindar.
Bjs e Bonfind

Saramar disse...

Terragel, obrigada, pela visita e por sua sempre constante gentileza.
Vi seu novo post e comentei. Acho que agora também vou chamá-lo de professor.
Beijos

El Coruchero disse...

Todos os dias faço uma visita ao seu blog! E deixe-me que lhe diga, que continua a ser fantástico, poemas profundos e lindos, continue. Mil Beijos de um Portuga amigo.
El Coruchero

Saramar disse...

El Coruchero, boa noite.
Muito obrigada. Sabe que vivo a agradecer o tempo todo? Isso é maravilhoso.
Que bom que vc vem todos os dias. Espero continuar fazendo alguma coisinha para alegrar nossos dias.
Irei visitá-lo ainda hoje.

CapaEspada disse...

Sara mar,
Desculpe, mas vou deixar o cheiro e uma inveja danada.

A brisa do mar, a lua, a rua
Sentado vendo o vai e vem, chupando sorvete casquinha, de havaianas, bermuda e preocupaaadooo..........
Com o almoço de amanhã, que tristeza, será filé de peixe?
Quem sabe rizoto de camarão?
Praia, Bahia, já sei!!!
Muqueca de peixe.
Até amanhã

ZorroTonto