VINGANÇA


As marcas que em mim deixaste,
outras bocas apagaram.
Vingança triste e inútil.
Gravadas em fogo e fel,
tuas últimas palavras,
como mímica de loucos,
permanecem intocadas,
em dança sem fim
apesar do meu parco sentir.
Depois de tua ida,
todos os invernos moram em mim.
Saramar

Imagem: Tania Muller

6 comentários:

cilene disse...

queria apagar marcam que deixaram em mim..bom domingo..

DE-PROPOSITO disse...

Olá.
Todos os invernos moram em mim.
Ainda não, o inverno ainda não chegou, mas certamente não tardará. Será um cair da folha, onde pouca gente nos olha, sem se lembrarem que também já tivemos Primavera, e que o Inverno acabará por visitar todos.
Fica bem.
Beijinhos.
Manuel

Tiago disse...

Apagar marcas é um exercício difícil, mas também doce, já que envolve novas descobertas, porém existem marcas que provavelmente numca se apagarão.

Bom domingo, beijos.
P.S.: Estou tomando a liberdade de linká-la la nos D.D.'s.

Kalinka disse...

OI SARAMAR

AS MARCAS QUE OS OUTROS DEIXAM EM NÓS...são como a janela da vida, sempre nos mostra paisagens novas. Muitas vezes sao as velhas...mas tudo depende do modo que a olhamos...
Assim são as marcas, umas boas e outras menos boas, tudo depende de quem nos «marcou»...

Beijitos com carinho.

A.S. disse...

No Inverno, por vezes, também há lindos dias de sol!... e como são deliciosos!


Um terno beijo!

chiko disse...

Teu blog tá cada dia mais bonito, mais iconográfico e sensível. Dá até inveja.