EU E VOCÊ


Você era o lume
na aguda nudez dos meus olhos
vendo tudo que eu sonhava,
mas se perdeu do meu carinho.

Desenhei palavras de amor
nas calçadas,
esperei sua resposta.
Você mudou de caminho.

Farto-me agora dos amores alheios
beijo com os beijos dos outros
deito-me em leitos repletos (miragem)
entre as canções dos amantes.

Nossa música era a mesma
e outra também, mais intensa
e a todos seduzia, mesmo presa,
guardada em nós (ilusão)
como fruta aberta na mesa.

Mas você mudou de caminho,
perdeu-se em outros carinhos.

Saramar

Imagem: Nicoletta

7 comentários:

cilene disse...

E triste quando um muda de caminho..Nunca mais os caminhos se encontram..minha amiga Saramar vc estå colocando o endereco do seu blog nos coments era ..estå tendo um i na frente do nome..Quando a gente clica diz que o blog nao existe, mas e por causa do erro no endereco

Ricardo Rayol disse...

Hoje está derramando letras com uma voracidade impressionante.

Anne Baylor disse...

Nossa..
que preciosidade...
Lindo demais Saramar..
Diria que vc não está derramando letras, apenas, mas está derramando-se a si.

Beijos
=]

Claudinha disse...

Estradas, caminhos... Sempre me pergunto para onde levarão as pessoas... Outros tempos, outros carinhos... Lindo poema! Beijos!

Delfim Peixoto disse...

Amei o poema, apesar do final...
jnhs

Fernanda Passos disse...

Lindíssima poesia. As estradas tortuosas da vida nos fazem perder e encontrar as coisas mais queridas.
Bjssss.

Mestre disse...

Lindo, profundo, sentido, triste e tão verdadeiro para certas pessoas....
Beijo de...alguém