TARDE


Agora sei que amar você
é embaraço de pêlos,
tonteira, tentação,
uma cor de crepúsculo
fingindo aurora
um poema preso
em folha branca.
Amar você é um drama,
um silêncio lá fora
e gemidos por dentro
e gritos
e graças ao dia
em que o mar se abriu
e o conheci
biblicamente.

(por que só agora descobri?)

Imagem: Picasso

Hoje há um poema novo lá no blog do Leo. Clique
aqui.

19 comentários:

Pedro Pan disse...

, é assim, descobrimos em momentos que nem imaginaríamos...
, beijos meus.

Mário disse...

Passei antes lá no Blog do Léo e repito aqui o que disse lá: seus poemas são um arrasso de tão belos. Abs.

Ricardo Rayol disse...

Um conhecimento bíblico e apocalíptico eu espero...

Daniele disse...

Querida Saramar,

saudade de ler-te, de me embriagar nesse mar de paixão, de lirismo, nessa tarde em que o ocidente se uniu ao oriente em um instante pelo amor!

beijos,

Erika disse...

no dia que o mar se abriu...

Adorei isso.

beijos

Alice disse...

Querida Saramar...
Mais um belo poema teu...
Quando puderes passa pelo Detalhes... há um carinho para ti...
Beijos...

Bosco Sobreira disse...

Estou em falta com minha Poeta Favorita. Em falta com todos, infelizmente.
Voltar é sempre bom. Encontrar tua poesia me faz bem, muito bem!
Um beijo, minha querida.

Claudinha disse...

Lindíssimo! Beijos!

Márcia(clarinha) disse...

amar é poder fazer essa poesia...
doce Saramar,
beijos

Fernanda e Poemas disse...

Saramar, belíssimo poema.
Adorei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Beijinhos,

Fany

Um Poema disse...

A poesia é expressão sublime do amor.
Este poema mostra isso.

Um abraço

Fernanda Passos disse...

O amor é tudo isso e muito mais. A descoberta de tudo que ele significa, do que ele seja é que nem sempre vem junto com o sentimento. Às vezes nem vem.
Lindíssima poesia.
Bjs.

un dress disse...

bela imagem.

conhecer biblicamente...lindo...!!






beijO.saRa*

rosa pena disse...

Saramar...
Ler você é entrar em estado de bolinha de sabão, transparente, mas com mil cores do arco-íris e voar até uma nuvem feita de algodão doce.
beijos com carinho da já também fã..
rosa pena

Daniele disse...

Querida Saramar, eu estava pensando em juntar as férias de julho até dezembro...risos.

Fui no blog do Léo , não consegui achar seu poema, mas fui em Abrindo Janelas e deixei um comentário no seu poema que me fez sonhar !

Adoro quando tu entra e deixa um comentário no espaço mulheres!

beijos,
da amiga que muito a admira

Sílvio disse...

Que sensualidade em ritmo, ou... que ritmo sensual...

O hábito, além de monges, faz poetas!

Obrigado pelas visitas ao Mini Contos e À Olegária (essa senhora que ganhou alma própria e vem sendo um encosto para mim e a Lu).

Um beijo

Sílvio

darlene disse...

Saramar adorei seu espaço, uma overdose de sensibilidade...ai...ai
Darlene ( lá do blogue do Léo)

Joana Dalila Santos disse...

Quando é assim talvez seja melhor não amar

Tina disse...

Oi minha querida!

E eu, que nem biblicamente consegui... leio, vivo teus versos. Amor.

beijo grande.