MANIA


"Minh'alma de sonhar-te anda perdida..."
Florbela Espanca


Não tem jeito nem solução,
esta mania de ser sua,
de passar na calçada de lá
fingindo que é setembro
para roubar cores
de primavera na rua.
Vontade de lhe perfumar,
encher sua boca de beijos
depois me deitar no seu colo,
como se eu fosse flor
e um vento me curvasse,
o vento súbito do amor.
Saramar

Imagem: Marc Chagall

11 comentários:

Anne Baylor disse...

Amo amo amo seus poemas..
Impressionante..
Lindo demais.
de uma simplicidade maravilhosa..
Acabei de ler um tão triste, seu mesmo, e agora leio esse, leve.. Uma gracinha..

Um beijo saramando.

=]

carla granja disse...

olá saramar! é sempre um gosto imenso passar no teu blog e lêr estes poemas tão lindos. depois me deitar no seu colo como se eu fosse uma flor tá lindo e muito romantico e doce. hoje dediquei um poema a minha sobrinha k faz hje anos. o ano passado a tinha aki ao pé de mim e tmb nesse dia fui operada. hje ela tá longe e por isso lhe dedikei o poema . se kiseres depois vêm dar uma olhada.
bjos
carla granja

Leonardo disse...

A saudade não acaba, mas me sinto melhor. Belíssimo texto,poeta.

Moita disse...

O vento súbito do amor
é aquele que não apruma
que não apenas te curva,
mas o que te desarruma.

Muitos cheiros

luma disse...

Saramar!! Este é o lado bom do amor!! Aconchego, nostalgia, primavera no coração!!
Bom fim de semana! Beijus

Lusófona disse...

Oi Saramar!!!

Lindo poema!! Já tinha saudades de ler-te =)

Beijinhos e feliz fim de semana

Naeno disse...

Inquestionavelmente tu
Rosa sobre as outras rosas,
Que sol e vento beijam primeiro
Que à minha boca bate certeira
E os meus olhos, ainda longe,
Avistam-te fulgurosamente
Desta beleza soberba.
Quando te abocanho
Não vejo espinhos
Mas eles já estão mordendo a minha carne.
Trabalho de nada, coisa feita à toa,
De saborear teus lábios
Jamais me cansaria,
Que assim a vida fica boa.
Fico mais, como quem ficasse
Rente a esta imagem linda,
Cativo teu.
De tocá-la enlevam-se minhas mãos
E te colho, lançando dentro de mim
Uma profusão de amor.

Um beijo
Naeno

Freyja disse...

eres una hermosa poeta amiga, que sigas llenando el mundo de versos
gracias por tus saludos y un n buen fin de semana, que estes muy bien
besitos


besos y sueños

Tina disse...

Oi Saramar!

...essa mania de ser sua, não tem jeito, não tem solução: é.

E você, como ninguém, verbaliza.

beijos querida, obrigada de novo.

Boa semana.

Pedro Pan disse...

, como se flor primavera antes da época...
, beijos meus.

Edson Marques disse...

Saramar,


Delícia, vir aqui!


Abraços, flores, estrelas..




.