TROPEL


se nada estivesse onde deve estar,
seria mais fácil te amar
seria comum a corrente,
a frágil prisão do amor
e caberia a qualquer hora
um bolero, um Piazolla.

tudo continua no lugar, porém.
teu barco no porto, teus faróis, teus amores,
meus pés pisando o perfume das minhas flores,
minha alma quieta e meu lamento.

(só meu amor, tropel indócil,
desabala-se aqui dentro
).

Saramar

Imagem: Nikki

15 comentários:

Lusófona disse...

Por vezes penso que sonhamos de mais e fazemos de menos.... Amar é maravilhoso, mas às vezes também dói..

Beijinhos

p.s. Adorei a imagem

cilene disse...

belo poema para essa quinta -feira cinzenta

Ricardo Rayol disse...

E imagino que seja uma prisão insuportável

moacircaetano disse...

num ttropel desbalado ficou meu coração depois desse poema...

moacircaetano disse...

num ttropel desbalado ficou meu coração depois desse poema...

naenorocha1@hotmail.com disse...

Linda poesia. Amar é bom mais é ruim.

Um beijo
Naeno

Edson Marques disse...

Saramar,


Que coisa mais linda!


Abraços, flores, estrelas..



.

Mário Margaride disse...

Querida amiga,

Belo poema!

Amar...por vezes é também sofrer
Com o coração apertado, e a doer.

Bom fim de semana

Beijinho

Claudinha disse...

Hoje eu vesti esta poesia, coube perfeitamente em mim...
Beijo!

Moita disse...

Tropel que desabala dentro,
explode fora num amor profundamente adentrado.

mil cheiros

Márcia(clarinha) disse...

só quem ama faz coração explodir em poesia...
lindo e feliz findi doce Saramar
beijos

Sônia disse...

É tão lindo que chega doer o peito.




Abraço Saramar!

Zé Carlos disse...

Sara querida, vc tem uma mania de encantar a gente !!!!
Beijão e que o final de semana seja aquele sabe? o dos sonhos?
Bjs do Zé

Osc@r Luiz disse...

Nossa!
De onde sai tanta coisa boa?
Você é poeta e vive inspirada 25 horas por dia?
BeijO!

Dora disse...

Então...Saramar...O amor em tropel. Outra forma de nominar o alvoroço que ele pode causar. E, o melhor seria mesmo, uma desordem de coisas para esse amor se realizar!
Sempre idéias originais encaixadas nos seus versos bem trabalhados.
Eu leio você e aprendo...
Beijos muitos, poeta alvissareira!
Dora