FIM


desfeita a alma,
lágrima,
última página.

sem jeito,
laço desfeito,
me entrego e
te deixo...
...ir.

(refeita e calma)

Saramar

Imagem: Stephen Rutheford-Bate

4 comentários:

veldrane_sucubus disse...

Fim...
tah ai uma palavra q eu num gosto...

Mamanunes disse...

Oi Saramar!
Você sabe que sou sua leitora.
Vim linkar mais esse cantinho seu, lá no meu cantinho de poetas.

(Um dia, todas as palavras do meu amor guardado, vão se dasatar.)


lindo..
Um beijo!

Kalinka disse...

UI, cheguei num dia que diz: FIM
espero n�o ser o fim de nada...
vou continuar a visitar-te.

Come�a hoje a verdadeira Odisseia, n�o de Homero, mas da Kalinka...est�s curiosa?
Ent�o...
vem espreitar:

Uma dessas comodidades s�o as ruas subterr�neas, uma verdadeira cidade por baixo de _____, que permitem que a popula�o transite sem precisar de casaco, botas, gorros e luvas. Ali, a temperatura � normal, talvez at� um pouco quente demais. Na cidade subterr�nea, as principais ruas do centro s�o interligadas por t�neis, passagens para pe�es e escadas rolantes que ligam pr�dios comerciais, esta�es de metro, �reas de lazer, cinemas e hot�is, facilitando a vida dos pe�es. S�o mais de 30 km de extens�o, onde as pessoas se encontram protegidas. Os turistas ficam fascinados com isso e, quando voltam da viagem, � s� no que falam, como se em ______ n�o houvesse nada mais interessante que isso.

Bom domingo.

delusions disse...

refeita e calma...

que bonito...

Bjs* boa semana