CANSAÇO


Pesa-me o amor
nas palavras que escrevo,
nos sonhos que teço
sob o lume da solidão.

Pesa-me o amor desvalido,
o sem sentido da vida
na mais completa escuridão.

Quem vive sem seu amor
é farol desfacelado
que nunca mais alumia
o caminho do amado
de andar em qualquer hora
como se fosse sempre dia.

Pesa-me o amor por sua ausência
por nunca estar onde estou
por sempre ser uma miragem
nos caminhos por onde vou.
Saramar

Imagem: Constance Marie Charpentier

11 comentários:

Mário Margaride disse...

Olá, Querida Saramar!

A ausência do amor, pesa no nosso coração, e o deixa triste, e melacólico.
No entanto, nunca devemos perder a esperança, de o encontrar...

Beijinhos querida amiga

cilene disse...

Essa falta me pesa muito..bom domingo!!!

Poesia Portuguesa disse...

Será que o Amor pesa? Ou a ausência dele?

Gostei muito de te ler.

Beijo :))

Tina disse...

Oi Saramar:

"...por ser sempre uma miragem, nos caminhos por onde vou..."

Quem escreve isso, é tudo: é você. Verbaliza sentimentos como ninguém. Eu? apenas agradeço.

beijos querida e boa semana.

Isabella Benicio disse...

Retribuindo tua visita, deixo aqui um plágio de ti: gostei demais do que li e voltarei outras vezes.
Se por uma lado o amor pesa, por outro gera belas manifestações como a tua escrita.
Que tenhas uma ótima semana. Beijo.

Tiago disse...

O amor pesa, quando fugidio ou ausente, mas quando vivido, correspondido e pleno, pode ser leve como uma nuvem.

Beijos e boa semana.

Bill disse...

E pesa essa ausência que quebra a esperança...

Me caiu bem esse seu poema lindo hoje dona moça...
Saudades essas que sempre rondam.

Otima semana pra tu.

:*

Joana Dalila Santos disse...

Saudade é a palavra mais bonita de sempre. Eu acho

delusions disse...

"Pesa-me o amor por sua ausência
por nunca estar onde estou
por sempre ser uma miragem
nos caminhos por onde vou."

que bonito...pesa mas dá-nos tanta leveza.

Bjinho* boa semana

Moita disse...

O que me daria coragem
para viver sem meus ais,
seria ser a miragem
nos caminhos aonde vais.

outros cheiros

Moita disse...

No seu poema surgiu uma rima.

Fica irretocável.

outros cheiros