DEPOIS


cansada e nua
despeço-me à porta,
da noite, de ti, da lua.
banhada de sua ternura
e saciada, durmo,
enquanto o sol,
invejoso do lume
que em meu corpo deixaste,
arde sobre as flores que trouxeste.
Saramar


Hoje estou também aqui.

12 comentários:

Tiago disse...

Lindo poema Saramar, é melancólica a falta da pessoa amada depois de uma intensa noite de amor, adorei o escrito.

Há algum tempo estou ausente daqui, minha vida andou meio atribulada, mas estou de volta ao ciberespaço.

Beijos.

Fernanda Passos disse...

Vc é uma poeta de grande sensibilidade. Até teu nome nos leva a sentir isso. Saramar/ Sara mar/ ama Sara/ Sara mar.

rsrs.


Lindo poeta.
Beijos.

Erika disse...

dorme saciada e saudosa já...

beijos

Márcia(clarinha) disse...

Entrega total, cansaço prazeroso...
Dias lindos doce Saramar
beijos

Francisco Dantas disse...

Lindo, Saramar. Poético a capricho. Um beijo.

carla granja disse...

é tao lindo o k escreves k eu dou por mim sem saber comentar :) nao leves a mal minha querida,mas eu acho k o k é belo nao se deve tocar para nao estragar :) adoro tudo o k escreves e fico aki tanto tempo a ler k nem imaginas.
te desejo uma linda semana minha querida
bjo
carla granja

Ricardo Rayol disse...

Fico me repetindo mas asdoro o que você escreve minha gurua.

Bill Falcão disse...

Você é das minhas, Saramar! A Lua é nossa amiga, sem dúvida!
Bjuuusss!!!

Sueli disse...

Divino, este poema, Saramar! Sem palavras para expressar a beleza que ele contém! Beijo!

cilene disse...

Paz hoje no dia mundial de PAZ

Jôka P. disse...

Fui ver aquele blog bonito que me indicou por e-mail, li seu texto e a sua entrevista. Bacanérrimo !
Qualquer hora dessas você tá no Big Brother, garota !
Bjs e bom feriado.
:)

Brancamar disse...

Que belo poema! Sensual,lindo!
Como em poucas palavras se pode sintetizar tanta vida!
Parabéns!
Bj