CÍRCULO


foste hábil
para criar álibis
de me deixar.
ando agora
na frieza dos mármores
sobre meus sonhos inúteis
em círculos,
só.
Saramar

Imagem: Carole Bécam

Convido-os a ler outro poema
aqui.

8 comentários:

Erika disse...

jogue todos os álibis no frio mármore e saia pro sol.

beijos

Joice Furtado disse...

A pior coisa é reparar que alguém que nós gostamos esta inventando pretextos para nos deixar.

Um forte abraço para você

isabella benicio disse...

O poema está lindo, Saramar. Gostei demais.
(Mas me pergunto: quem tem de criar certos álibis merece os sonhos de alguém?...) Beijo.

Raquel disse...

álibi, o truque dos fracos; mas nem imaginam que damos por ele, né? Amei o poema
njs daqui

O Árabe disse...

Triste, sim... mas o verdadeiro poeta faz a beleza nascer da própria tristeza. Parabéns!

Flávio disse...

Sempre um belo poema... eu estava com saudades daqui, confesso! :) Bjs, bom fds

Natália Nunes disse...

A temática do abandono presente que nem nódoa por aqui.

Tão belo, tão triste...

Thunder disse...

Adorei este poema...frio como o mármore!O círculo como se não houvesse saída.Cumprimentos.