BREVE SONHO


foi tão breve o sonho,
se fosse pesadelo, duraria.
o amor em sua cegueira,
que dizem proposital,
passa assim como os sonhos,
breve vento mortal.
e deixa tudo mexido,
tudo fora do lugar
deixa também o gemido
da dor de não mais ser
deixa tudo revolvido,
leva a vontade de viver.
o amor não devia
fazer a gente sonhar
para depois ir embora
quando um sol, parecia
de tanto que alumiava,
mas na verdade cegava.
todo mundo bem que dizia,
mas eu, cega como estava
nada via, só sonhava.
e quando dei por mim,
novamente anoitecia.
Saramar

Imagem: Yuri Bond

16 comentários:

Sueli disse...

Você descreve o amor com tanta singeleza, tanta verdade. Caminho pelas suas palavras e me encontro nelas... sempre. Beijo grande!

Jefferson de Souza disse...

Passei tempo demais
na escuridão
à procura de uma Luz
Quando finalmente a encontrei
quis fugir
daquela maldita luz
que me cegava os olhos...

Erika disse...

belíssimo seu sonho... e mais belo ainda o poema do jefferson ai de cima, complementando...

que lindos.. os dois...

beijos querida.. ótimo domingo

wander disse...

E continua belo teus sonhos agora aqui em letras.

...sonhos vem,sonhos vão o resto é imperfeito...
Renato Russo

Só mais um Cortez... disse...

Dôce Saramar...

Depois de tanto tempo longe dos meus próprios sentimentos, venho aqui e sou presenteado com tão belas e verdadeiras palavras...

Tão bem colocadas, como por quem tem propriedade para escrevê-las!

Espero não mais ficar longe de você...
Espero não mais ficar longe dos meus sentimentos...

Saudades tuas...

Beijos

Kristal disse...

Quanta sensibilidade e ritmo em suas palavras doces !

Ricardo Rayol disse...

Não devia mesmo

luma disse...

Saramar, disse tudo! É mesmo assim, se fosse pesadelo duraria. Mas de tão breve e profundo nos faz sonhar novamente com ele, mesmo que o sonho não tenha sido de todo feliz!
Bom dia! Beijus

Lata Mágica disse...

A nossa câmera fotográfica artesanal, produzida com uma lata de leite completamente pintada de preto por dentro e com um pequeno furo de agulha no centro. É com ela que produzimos as imagens do nosso trabalho experimental.

Confira no nosso blog da
Lata Mágica Recife

Willam & Lene

Edson Marques disse...

Dizem que o sonho é breve e o pesadelo é longo...


Mas não creio nisso!

teu poema está lindo.

Abraços, flores, estrelas..

Ordisi Raluz disse...

Querida amiga, então ambos andamos nos perdendo...Oooops, acho que não é a frase perfeita mas, para uma poetisa, metáfora perfeitamente aceitável, não é?

Verdade que só o receio de perder o amor dói tanto quanto se de fato o tivéssemos perdido.

Beijos reencontrados.

O Árabe disse...

Sugestiva imagem, amiga... para os teus belos versos! :)

Sônia disse...

Breve sonho mesmo...
Cada linha do seu poema entra no coração como uma faca!
Muito lindo Saramar!



Bom dia!

Francisco Dantas disse...

É como diz o ditado: - O que é bom dura pouco. E o amor pode tudo no fazer sonhar. Um beijo, amiga.Boa semana.

mario cezar disse...

o amor
é canto
roído. é carne onde a dor
alonga-se. é abraçar a insônia. a noite é tao longa. o desastre é tão próximo,

Lia Noronha disse...

Saramar: deslizando como ninguém...no terreno estranho do sentimentos....Bjus mil!!!