ACORDAR


De manhã,
acordo em silêncios,
em penumbras, sonhos lentos.
De manhã em silêncio fico
a ouvir os ecos dos teus gemidos
tremulando em minha boca,
trocando línguas e palavras.
Transe, sustenido,
suspendo o acordar
ergo-me e leve e louca
entrego-te novamente
o seio, o ventre, a boca
ao teu orvalhado desejo,
à tua fome e ao fogo
que reacendes, aos poucos,
com a lava dos teus beijos.
Saramar

Imagem: Cherikov

11 comentários:

Freyja disse...

sueños lentos que logran sentir los mejores momentos
hermoso amiga, como lo sabes hacer
muchos cariños y que estes muy bien
besitos



besos y sueños

Carlos disse...

Silêncio...Sonhos...No silêncio a solidão e nos sonhos vários reencontros. E assim segue o curso das águas...

delusions disse...

"Transe, sustenido,
suspendo o acordar"

uau que bonito...


Bjinhos*

Pedro Paulo Pan disse...

, trocando orvalhos e beijos. e bons dias...
, beijos meus.

Mário Margaride disse...

Que belo acordar Saramar!

Lindo poema! Carregado de sensualidae e ternura...

Adorei!

Beijinhos

Marcelo disse...

Humm..Que sexy e carinhoso isso.
Como é bom acordar ao lado de quem amamos, não?
Inspira nosso dia.

Beijos, menininha.

suruka disse...

Bela descrição
dum encontro de amor

dum duelo de linguas
e cruzamento de sabores.

bjs

Janaina Staciarini disse...

Que jeito delicioso de acordar...

Silvio Vasconcellos disse...

Lindo e sensual. A arte de fazer as palavras trancreverem sensações é rara. Pois tu a atingiste.

Ricardo Rayol disse...

Opa, um despertar voraz.

Leticia Gabian disse...

Beleza!
Gosto muito do que escreves e como escreves.

Beijos