MORRER DE AMOR


"O amor é a coisa mais triste quando se desfaz."
Vinícius de Moraes



De que adianta morrer
se não vou esquecer?
De que adianta, se as
cores que pintou em mim
irão ficar, além do fim?
Nada se apagará, a não ser
o sorriso que desenhou
em minha boca e os versos
de amor que inventava, loucos.
Há pouco, chorei
as mesmas lágrimas de antes, de agora
e que parece, ficarão além da morte.
Não adianta morrer
se já morro mil mortes e você nem nota
esse meu contínuo findar.
Saramar

Imagem: Reinhard Simon

5 comentários:

Márcia(clarinha) disse...

Chora-se por amor e por ele se fica doente mas morrer não pois de sua certeza vivemos.
Linda noite doce Saramar
beijossssssssss

Tina disse...

Tem tempos em que a vontade até bate... mas prefiro viver. Nem que seja para somente relembrar esse tão grande amor, que tive, um dia.

Lindo Saramar, e têm a "minha cara". Lindo mesmo, parabéns.

beijos querida e boa semana.

Mônica Montone disse...

Como dizia Vinícius: quem vai pagar o enterro e as flores se eu morrer de amores?

beijos, querida e boa semana

MM

Daniela Mann disse...

O amor também pode ser tão amargo...
Muitos beijinhos amiguinha.

Ricardo Rayol disse...

Lindo, irretocável, deliciosamente amargo e triste..