CHEGADA


Se chego à sua porta
com a mala cheia de defeitos
não me despeça.
É o amor que me dá coragem
preciso refazer meus sonhos.
Se as palavras que digo parecem mansas,
não acredite.
Envoltas neste amor sem esperança,
são ecos do que sinto,
de paixão desatinada
que me fez sair assim da minha vida
e ir em busca da sua.
Se vê meus olhos empoeirados,
não me dê as costas.
Andam assim opacos de tanta estrada
que andei a procurá-lo.
Agora que cheguei,
exausta dos caminhos,
deixe-me beber de sua água,
e descansar no seu amor.
Saramar
Imagem: Monet

10 comentários:

Egon disse...

Se de imediato não te reconheço, é que nos perdemos a esperar.
Mas agora que chegaste, a saudade já conversa tagarela, parece outra, faz as boas vindas, rir, fala de um pensei você "não vou vir".
banhadas em água de cheiro, descansadas, falas baixinho: Preciso voltar.
De verdade não me reconheço...

Tina disse...

Saramar:

Esse é o meu jeito de amar: adorei!

beijos querida e obrigada por verbalizar tão lindamente.

DE-PROPOSITO disse...

Pois é, que sonho longo.
E deixo beijinhos, que são estrelas distantes. Apenas o saber que existem, assim como existem as estrelas, mas não lhe podemos tocar.
Fica bem.
Manuel

Mário Margaride disse...

Belo poema Saramar!

Quem não tem defeitos minha amiga!
Todos temos.
De certeza que não és despedida, pelo contrário...serás recebida de braços abertos.

Beijinhos

http://avano2006.blogspot.com (Canto poético)

margusta disse...

Querida Saramar,
...mais um belíssimo poema!
Quem pode resistir a uma chegada
assim....

Já passei por aqui antes, para te ler ..em silêncio...

Beijinhos grandes doce amiga!

Kalinka disse...

Também me calhou o desafio do 7, se quiser vá ler as minhas respostas.

Tenho umas belas imagens de fotos que captei no Algarve. Convido-a para vir espreitar.

Ah...mais importante é saber que esta semana de 27/Março a 4/Abril sou destaque como «blog da semana»
e, esta hein???

Beijitos.

Anônimo disse...

um beijo
miguel

José disse...

Naõ vou te deixar entrar, dentro de mim você está... Beijos, José!

Um Poema disse...

Confissão?... Súplica?... ou apenas esperança?

Um abraço

Sueli disse...

Liiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiinda!!!!!