LAMENTO


A vida parece que se acaba.
O ar branco do frio enche a alma.
Nada existe, senão a saudade
e seu constante lacerar
cada vez mais fundo, cada vez mais.
E cantam lá fora, os felizes.
Despreocupadamente.
Aqui dentro, uma dor maior que o mundo.
E a falta que você me faz.
Saramar

Imagem: Dorothy Wheeler

5 comentários:

MARIA VALADAS disse...

Todos vivemos de Saudade... de alguém!
E mesmo que lá fora. cantam os felizes...será que eles não têm as suas saudades?

Gostei do seu sentir.

Bom Domingo

Beijos da

Maria

Moita disse...

Sarita

Não há falta que faltando,
fartamente, assim, não falte.
Saltando a falta que salte
a dor da falta voltando.

Tem falta determinando
se sou fraco ou se sou forte.
Que falta que faz a sorte
de ver-se a falta faltando.

Tem falta que é bom faltar;
a falta de desamar
que é uma falta contumaz.

chega até desesperar
não é nem bom se lembrar
da falta que a falta faz.

mil beijos

Bosco Sobreira disse...

Até da saudade vc. extrai beleza, Poeta!
Boa semana.
Beijos!
Em Tempo: Achei por bem (e necessário) continuar com seus poemas por mais uma semana.

Angela Ursa disse...

Oi, Saramar! Recebi seu e-mail. Obrigada! Queria avisar que tem festa na floresta! Venha comer um pedaço de bolo ;)) Beijos da Ursa!

Pedro Paulo Pan disse...

, ah... esta dor. a ausência que vai se tornando presença constante...
|beijos meus|