MEU AMOR


Quem me guarda no peito
e me aquece o leito
em quase verso,
em transes e meneios
meio menino, meio poeta?
Você, que é meu riso,
a sombra da laranjeira,
a vida em festa
e o amor no meio.
Saramar

Imagem: Deborah Van Swearingen

7 comentários:

PELADUZ disse...

Oi,

Teus versos são sempre lindos.
Vc é um anjo.
bjs.

Anônimo disse...

Quem me guarda no peito
E aquece meu leito?
És tu minha razão
E estas-me no coração.
........
Beijinhos
Manuel
http://de-proposito.blogspot.com/

Páginas Soltas disse...

Que lindo poema...´

" Quem me guarda no peito
E aquece meu leito?!

Uma vénia minha querida,,

Beijinhos da
Maria

CeciLia disse...

Ah, Saramar,

que delícia de ritmo, imagem,
que mistura de delicadezas, este teu lugar. Beijo na alma tua

Claudinha ੴ disse...

Bem, vou ser repetitiva, mas eu queria ter escrito estes versos para o meu amor, meu "minino", meu poeta... Lindo!
Beijos!

Anônimo disse...

Ah, l'amour, l'amour... Sujeitinho que nos faz crianças.

Anônimo disse...

Lamentavelmente, não pude te visitar nos últimos dias. Mas, há sempre um ganho em algumas perdas: ao retornar encontro pérolas, novos poemas, novas emoções.
Cada dia melhor, minha Poeta.
Um beijo afetuoso.