ETERNO


Não te esqueço amor.
Apesar de mudar os caminhos
e cantar outras canções,
permaneces em meus sonhos.
Apenas tua voz está sumindo de mim,
último navio a abandonar o destroçado cais.
A lembrança de tuas mãos desfaz minha pele
em saudade, em desejo, em solidão.
Não te esqueço, amor
e a vida anda tão vazia!
Nem olho mais as estrelas
cortei os cabelos,
apaguei dos lábios meu batom de feliz
e me tranquei em noites eternas.
O que fazer, se não te esqueço?

Saramar

7 comentários:

Claudia Perotti disse...

Não existe nada que possamos fazer quando o coração fala mais alto.
Beijinhossss

Mary disse...

Lindo poema amiga
adorei
grande beijo pra vc

José disse...

"O que fazer, se não te esqueço?" Também, só indagações tenho, mas sem elas versos não teria.
Beijos, José

Tina disse...

Cada dia melhor... Ah as coisas do amor: se era amor, não é esquecido.

beijos querida, parabéns!

diovvani mendonça disse...

Dizem, que é bom cuidar do nosso jardim; para que encantemos, um novo amor, um novo beija-flor. MontanhosoAbraço.

Arauto da Ria disse...

Saramar,
Tão lindo!!!
Um beijo.

Jota Effe Esse disse...

O que fazer? Correr atrás do amor que não se esquece.
Beijos.