CORTINAS



Hoje, não te olho mais
atrás das cortinas.
Jovem e novo olhar buscando
reaver os velhos sonhos
e antigas alegrias.

Hoje a menina e a mulher não mais conseguem
levar a ilusão até os palcos.
Nem mesmo a razão
busca razões antigas para
este renovado encantamento.

Hoje ainda te olho de longe
e tu, ainda hoje, não me vês.
Estás ainda mais longe,
além de todas as distâncias.

Mas, hoje eu te busco
decisivamente, eu te busco,
sem cortinas, sem razões,
eu te busco.

2 comentários:

Anônimo disse...

Adorei o teu blog!
Gostava de te conhecer melhor.
amantelatino_5@hotmail.com

terragel disse...

SARAMAR, tenho notado que tens muitos fãs hem!?! Menina. Todos querendo te conhecer melhor! Que bom para ti. Vc com certeza ajeitou seu jardim, por isso todas as borboletas estão indo pra lá.
Bjs