AREIAS



Atravesso
o deserto do meu amor morto
porque era tão longe o mar
e tão imenso.
Essas areias e minhas pegadas
são de sal.
Lágrimas e mais nada.

Saramar

Imagem: Kevin Rolly

HOJE TEM UM NOVO POEMA NO http://bloguesuite.blogspot.com/

29 comentários:

celina disse...

benditos os olhos que vertem sal...
bendita a alma que dos cristais faz poesia.
beijos meus.

Angela disse...

Triste mas belo.

És poesia Saramar.

Um grande beijinho.

Mário Margaride disse...

Lindo Saramar!

Triste mas belo!

Uma linda semana querida amiga.

Muitos beijinhos

luma disse...

Saramar! Não existe nada mais triste que a morte. Não se pode contornar, é irreversível! Mesmo assim temos que caminhar, entre lágrimas e sal, mas temos!
O mesmo vale para o amor, ou qualquer sentimento que dele se deriva.
Bom feriado! Beijus

Mélica disse...

Teus poemas tem uma suavidade que encanta!!;)
Um ótimo feriado pra vc! Aproveite bem..
Beijos.

Vera disse...

Lágrimas de sal...
Lindo Saramar! Um poema tão pequeno mas tão intenso, tão sentido!
Adorei!

*♥*´¯`*Beijinhos*´¯`*♥*

Ricardo Rayol disse...

em mar morto navego
lágrimas decantadas
sustentam
bojo de veleiro roto
dunas migrantes
desorientam meu rumo
imenso mar morto
de areias mortas.

Sônia disse...

Muito lindo Saramar...
Tem um presente pra você no meu blog. Venha me visitar!



Abraço!

LIno disse...

Gostei da junção da lágrima, que é de sal, com as pegadas, de sal. As duas, no final, se desfazem. Mas deixam marcas na alma.

naenorocha1@hotmail.com disse...

Lindo minha querida, lindo. Eu vou deixar de fazer análise de poesias e outras coisas que vou atras, porque sao indescritíveis. É o sentimento e o momento sublime do autor, que não vivemos, não fomos modelo. Deixo só que meus olhos merejem.

Um beijo

Naeno

Bosco Sobreira disse...

O amor morto é um deserto imenso.
Essas areias e minhas pegadas
são de sal.

Belo, minha querida Poeta Maior!
Belíssimo.
Um beijo afetuoso.

Élcio disse...

Admiro quem tenha o dom da sintese.
Adorei o poema.
Fique a vontade p linkar-me.
Essa semana provavel q eu n post pq estou viajando e meus textos estao na maquina de meu escritorio.
Tao logo atualize te aviso ok?

Bjs

Mário disse...

Lindo, Saramar. A metáfora foi brilhante.

Escorpiana Explosiva disse...

belissíma imagem e palavras ,só quem ama e q faz uma loucura dessa.

Daniele disse...

Querida Saramar,

Há densidade em tudo que tocas é infinita. Há sempre uma sentir imenso. (Adoro isso)

Beijos na sua alma,

DE-PROPOSITO disse...

Olá
Deixar uma saudação e o desejo que tudo esteja bem.
Um beijinho.
Manuel

mari crrrrruuuu... disse...

Que sejam de sal as pegadas... Que as lágrimas não necessitem de cair...

Desculpa a "invasão".

Bjinho*

Lela disse...

Se era longe o mar é porque era grande o amor, ainda que deserto. Pegadas de sal... Putz! Muito lindo isto!

Um Poema disse...

Gostei.
Sempre achei soberbo o poema que consegue deixar, em poucas estrofes, o sentir do seu autor.

Um abraço

Analuka disse...

Delicioso e delicado poema!
Sabor de sol e sal,
águas e asas,
azuis...
Abraço alado.

Mário Margaride disse...

Querida amiga,

Passei aqui para dar-te um beijinho.
E desejar-te uma excelente semana!

Beijinhos doces

Claudia Perotti disse...

Bonitas e doloridas palavras!
Beijinhossss

Moita disse...

Deserto, pegada
amor no mar morto
areia e mais nada
atravesso assim torto
lagrimas e sal
eterno, regresso
e ancoro em seu porto.

Mário disse...

Saramar, muito obrigado pelo link do APOIO FRATERNO aqui no teu blog. Obrigado mesmo.

marcelo disse...

Tristemente não consigo mais abrir as janelas e colher a poesia que por lá vive (o meu Mac e o sistema de montagem do seu blog resolveram não mais conversar)... Alegremente encontro a sua bela poesia em tantos outros lugares...

Confúcio Costa disse...

Lágrimas. E são tudo.

Abraço.

Ordisi Raluz disse...

A dor do desfazimento é insana, torturante. E assim você a transmite, com perfeição.

Beijos.

O Meu Jeito de Ser disse...

Lindas palavras, um poema triste, para pensar olhando o mar, meditar.
Apenas meditar, não sentir.
Um beijo

un dress disse...

...e marcas de amor.