DAS SOMBRAS QUE ELE DEIXOU


Na passagem das horas,
o tempo de frio e sombra
zomba dos medos que guardei
sob o sorriso torto de quem finge.
já nunca amanhece, perdi as auroras.
o pulso da hora, a galope, foge
levando o amor indiferente,
deixando a murcha vida
e pobre e nua.

Mesmo neste desalento,
sob o peso do tempo que tinge o amor
com o branco do esquecimento,
fecha-me a garganta, o coração
em desnoteio,
como se ouvisse a voz de quem partiu
encerrando a noite que deixou.

Breve sonho
engano de quem ficou.

Saramar

Imagem: Kevin Rolly

11 comentários:

BANDEIRAS disse...

Garota,

A vida é um doce engano, mas doce.
bjs

Tygogal disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Kazilar disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Voodoo disse...

Meu anjo,

Que versos lindos, zomba assim do mundo, como um beijo a lápide fria de um ex-amor.
Feliz dia internacional do beijo.
bjs

David disse...

Eu preciso falar algo? Não disse que destapou?

Montenegro disse...

Venho agradecer a visita ao meu espaço e as palavras lá deixadas. Qualquer "olá" é sempre bem vindo, principalmente se for sentido. Pode não ter a força do "olá" de quem se deseja, mas isso já são outras contas.

Pelo que vi assim à primeira vista, este vai ser um espaço para eu ver com mais atenção noutro dia, que hoje faz-se muito tarde, por cá. Mas gostei do que li entretanto.

Beijos e até uma proxima.

Diego Ponciano disse...

ver esse vai e vem da vida com poesia é um dom.

abç

poetaeusou . . . disse...

*
sonhos . . .
prenuncio da realidade,
,
conchinhas
,
*

Ricardo Rayol disse...

atualmente sinto-me por demais enganado

Tina disse...

Oi Saramar!

Vivo de "breves sonhos e doces enganos" de alguém que não ficou, apenas passou...

e hoje de versos seus que verbalizam. Obrigada.

beijo grande, linda semana.

Lia Noronha disse...

Sombras que acompanham...através dos pensamentos viajantes!
Abraços mil!!