AMANHÃ


Amanhã, vou mudar o rumo,
das lágrimas, cansada.
Amanhã, abro a arca,
largo as pedras, ergo os olhos.
Amanhã, desde cedo girassol,
giro o mundo.
Amanhã desfaço o prumo
da certeza.
Não me aprisionará
com o medo, com o certo.
e tonta e tanta
pensarei em borboletas,
Amanhã, vou voar.
Saramar

12 comentários:

Ricardo Rayol disse...

Amanhã voe até meu blog "a cor da letra" a partir das 8 horas e tenha uma surpresa.

Chiko Kuneski disse...

Amanhã, ou quarta-feria??? Só uma brincadeira, adorei esse poema de futorologia. Como sempre teus textos são especiais.

Tina disse...

Oi Saramar!

Amanhã mudo, com certeza! Lindo!!!

beijo grande e boa semana.

Cris disse...

Oi, Saramar...
Perdemos o contato quando fechei o "doutroladodomar" . Vida nova, tudo novo.. Tenho uma lista de gente bonita e competente do lado direito da tela,disfarçada sob pseudônimos...Você está lá à partir de agora...Faltava "Poesia"..não falta mais..

beijão.

Edson Marques disse...

Saramar,

Vim ratificar a escolha feita pelo Ricardo Rayol.

Que bela biografia!

Abraços, flores, estrelas..

Vênus disse...

Olá,Saramar
Vim curiosa pelas palavras do Ricardo sobre vc e percebo que ele não exagerou...
Este poema Amanhã retrata sua coragem e encantamento..Voe mesmo!!

grande abraço

Bruxinhachellot disse...

Voe linda borboleta até o explendor do Sol nascente. Erga suas suaves asas e sinta a liberdade num bater de asas.

Beijos de Luas.

Defensor disse...

Salve Saramar,
Mudança de rumo por vezes é necessária...
Bela poesia.
Abrax

Daniela Mann disse...

É essa determinação que nos move!
Beijinhos

Mr. Ziggy disse...

Ei, dá sua mão e deixa eu voar junto também. Lindo! Bjos!

Rui Caetano disse...

O mundo gira amanhã e depois de amanhã, sempre...

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Voe!

*CC*