AUSÊNCIA


É certo,
entreguei-me à loucura
e ainda busquei a razão,
como se razão houvesse
para o desamparo dos meus olhos
sempre vazios,
a ausência e os vastos horizontes
vazios.

É certo que tentei
refazer meus caminhos,
fechando os olhos,
a janela de mirar o calor do dia,
a imagem,
sua vinda, enfim.

No entanto, havia sempre,
(estranha tortura)
sua ternura dentro meus olhos,
meus olhos que sabem

como está longe de mim.
Saramar

Imagem: Cartro Pedra

10 comentários:

MUTUMUTUM disse...

A gente tenta mudar, enxergar as coisas por outros ângulos, mas sempre acabamos constando que não mudamos...

Tudo pq, mtas vezes, nos falta um vasto horizonte para fitarmos os nossos olhos e seguir em frente.

E eu sei BEM o que é isso. Espero que, esse ano que chegou há pouco, consiga ampliar meus horizontes.

Beijins ^^

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

Lindo poema...
A cada dia leio mais e me apaixona ainda mais pelas coisas que escreve. Parabéns! Aproveite este teu Dom!
bjs

spersivo disse...

Saramar,
Querida, sempre venho por aqui, mas, sou mais de admirar do que comentar. Afinal poesia é poesia. Mas "sua ternura dentro dos meus olhos" é muito, muito lindo...Bjao. S.

Nilson Barcelli disse...

"Estás tão longe de mim" é o título do meu último poema... coincidências...

Como é usual, o seu poema é excelente. Vc tem um talento poético notável. Parabéns.

Bom resto de semana, beijinhos.

Lizzie disse...

Sabe, lendo tua poesia me recordei de um poema do Pablo Neruda. A ausência dói tanto que vezenquando a substituímos por angústia. Que é terrível.


Beijocas
www.lizziepohlmann.com

FINA FLOR disse...

bonito e sensível, querida :o)

beijos e bons ventos nesse começo de ano,

MM.

un dress disse...

guardamos ternura como pétalas.

para os dias que virão.

os da ausência.





.beijO

Angela Ursa disse...

Saramar, a ausência só pode ser compensada mesmo com a poesia. Beijos floridos da Ursa :))

Tiago Moreira disse...

Desculpe-me minha ausência por aqui, estive um tempo na geladeira, mas sei que é certo que sempre que venho por aqui me encanto por teus doces e intensos falares.

Estou de volta à blogosfera, ainda ajeitando a nova casa, para deixá-la como quero. Quando quiseres aparesça para conhecer e fazer uma visita.

Feliz ano novo, atrasado, tudo de bom para ti nesse novo ciclo que se inicia.

Beijos.

Ricardo Rayol disse...

estou quase me abraçando com a loucura