SELVA


durmo de lado,
sonho errado,
perco a visita da lua.
toda noite,
a selva é minha agonia,
do que espero
e só vem depois que adormeço.

Saramar

Imagem: Marjanovic Vedran

9 comentários:

Rose disse...

Sara querida..

que selva triste... e muito solitária...

beijos

Vera disse...

Um poema cheio de conteúdo, apesar de pequeno.

"do que espero
e só vem depois que adormeço."

Talvez o sonho?

Beijo grande

FINA FLOR disse...

nenhum sonho é errado, bela, nem os pesadelos :o)

beijos e boa semana,

MM.

DE-PROPOSITO disse...

perco a visita da lua.
---------------
Creio que não perdeste. A lua visita-nos sem dizer nada. E de tudo o que vê, nada conta a ninguém. Por isso,´ ela é amiga dos apaixonados (e não só). Não me consta, que em nenhuma a ocasião, a lua fosse testemunhar, a favor, ou contra alguém.
Felicidades.
Manuel

Moita disse...

Se só vem depois que adormece deve ser: ....

Bill disse...

Fica tranquila, que, de vez em quando, a Lua passa por aqui!
Bjuuusss!!!

Pepe Luigi disse...

Olá Saramar,
Preciosas palavras para descrever um estado de alma.
Gostei imenso.

Beijinhos

Ricardo Rayol disse...

sempre triste olhar para o lado errado.

alessandra disse...

os seus versos -feixe de luz cortando a escuridão, você deve trazer a Lua no peito! bj