INÚTIL SENTIR


Eu prometi esquecer
e um novo amor,
outro jeito de sentir dor,
rima banal, vida banal
de ir te esquecendo aos pedaços.

Desfaço a casa,
rasgo os versos que eram teus.
tudo igual aos de coração desarrumado.

O caderno colorido de escrever, à mão,
versos de amor,
(aquele que trouxeste de Milão)
enrosca-se, de sal molhado, no chão.

Inventei de despir meu corpo
de tuas mãos.
Ah! eu tentei...
Mas, de ti, eu não esqueço.

Esqueço-me, em cacos
pelos cantos,
tela cinzenta de solidão e
desapego.
nem sei mais quem sou
ou o que faço neste retrato.
Eu sabia sorrir?

O que fazer do meu inútil sentir,
se mesmo entre escombros
que caprichosamente construí,
deste amor,
de ti, eu não esqueço?

Saramar

16 comentários:

Rose disse...

a única coisa que esquecemos mesmo é de esquecer e continuamos...sentindo inutilmente...

beijos querida Sara

Ricardo Rayol disse...

entristeço-me vendo os escombros que formam minhas lembranças.

Laura Trápaga disse...

Desfazer-se do passado, tarefa difícil.
Encontrei seu blog pela rede.
Bj.

Laura Trápaga disse...

Desfazer-se do passado, tarefa difícil.
Encontrei seu blog pela rede.
Bj.

© Piedade Araújo Sol disse...

Encontrei o teu espa�o atrav�s do Blogue das Artes.

Gostei

Beijo

Márcia(clarinha) disse...

Terrível sentença de cair no esquecimento.
Doce Saramar, lindos dias
beijos

Zeca disse...

Saramar,

difícil esquecer quando sobram cacos.

Beijos. Carinho.

Só mais um Cortez... disse...

Linda Sara!

Linda como os versos em que coloca tão belos sentimentos...
Somo assim, não conseguimos deixar de viver intensamente os sentimentos bons e ruins que a vida nos coloca no peito!
Algumas escolhas certas, outras tantas erradas... Assim vamos sentindo tudo isso, vivendo tudo isso, poetizando e escrevendo tudo isso...
Depois de algum tempo distante, voltei aos Meus Desvaneios e postei mais alguns sentimentos... Reais ou irreais, não é isso o que importa... São sentimentos... Vivamo-los!!!!!

Beijos carinhosos desse eterno adimirador!

Cristiane Moreira disse...

Mais uma poesias legal... me fez lembrar uma da Cecília Meireles que gosto muito. Se chama "Retrato" :)

Beijos Saramar... tenha uma ótima quinta!

Tina disse...

Oi Saramar!

Em certos momentos, esquecer parece tarefa totalmente impossível. Inteiramente.

Lindos versos, lindos.

beijos querida, bom dia!

Defensor disse...

Salve Saramar.
Quando não esquecemos, é porque não deixamos de amar...
Belo poema
Abraços

Cris disse...

lindo de morrer! Ops! Lindo de viver! beijo, querida.Obrigada pelo carinho lá do outro lado, viu?

MUTUMUTUM disse...

Realmente, é difícil pacas esquecer... até mesmo a amargura segue grudada em nossos corações.

Belo post.

Beijão

Lata Mágica Recife disse...

Realmente, é difícil esquecer... más nós faz crescer com o que já vivemos.

*Um nova mostra fotográfica, com o tema das crianças em situação risco social da Cidade do Recife.
Novidades: O banner do Lata Mágica Recife com link, é só copiar colar.

Um ótimo final de semana!!!

Abraços dos amigos da Lata Mágica Recife:

Willam & Odilene

Magui disse...

Com o tempo acaba esquecendo, virando lembranças enovoadas.Ainda bem .A fila anda!

Angela Ursa disse...

Saramar, o amor é como uma planta que cria raízes no coração. Só o tempo, as estações podem modificá-lo. Beijos floridos da Ursa :))