TEIMOSA PRIMAVERA


Importa que nasça a flor
e sobre ela,
outras vidas,
em asas de dança,
encenem a colorida valsa
que, sapiens,
esquecemos de trançar.

Importa que venha a chuva,
e viajem as águas
sobre o rumo que traçam
a cada líquido passo.

Importa ainda o amor
e suas flores, suas águas
seus ridículos e rosas e doces tecidos
que teimam em ser,
queimando o ser
a cada primavera.
Saramar

Imagem: Renoir

9 comentários:

Victor Gil disse...

Oi amiga Saramar.
Que é feito de você? Não fica tanto tempo sem o nosso convivio. Teus poemas são lindos demais para ficarem na gaveta. Eu adoro seus poemas.
Um beijo amiga
Victor Gil

Zé Carlos disse...

Olá querida Sara, que prazer vê-la aqui na blogosfera novamente.
Deus cuide muito de vc e que esteja daqui para a frente sempre muito bem...
Beijão do teu amigo de sempre Zé Carlos

Brancamar disse...

Querida Saramar,

Que bom lê-la de novo. Há muito esperava um poema seu.
Vejo que volta devagarinho e desejo tudo de bom para si.
Adorei estes versos Primaveris que nos falam de vida, de amor e de esperança...
Beijinho grande

Juju Arruda disse...

Saramar: linda poesia...um encanto!
Beijo

Raquel disse...

Importa sempre ver tudo com os olhos do coração, só assim é possivel escrever de forma tão encantador... gostei!!!

Gazeta dos Blogueiros disse...

OLÁ! VOCÊ CONHECE A GAZETA DOS BLOGUEIROS? NA GB VOCÊ ENCONTRA OS MELHORES BLOGS DA NET, MUITOS DOWNLOADS PARA BAIXAR, ALÉM DE TUTORIAIS, SCRIPTS, TEMPLATES, GIFS E MUITO MAIS...VENHA CONFERIR E FAÇA SUA INSCRIÇÃO PARA DESTAQUE GB. BEIJÃO!!!

Francisco Dantas disse...

Saramar, uma ponta de alegria, que precisa ser plena, despontou em mim em vê-la circular por alguns endereços, e postar mais um lindo poema. Um beijo, amiga.

Tina disse...

Oi Saramar!

Saudade de ler teus escritos doces, românticos, perfeitos...

beijos querida,

Moita disse...

Não sei se vou ser político,
mas ao ler seus belos versos,
sinto-me um poetículo.
Se essa palavra não existe,
a verdade inda consiste:
Como eu sou tão ridículo.