NASCER



No frio da madrugada,
o calor dos seus braços
e eu nasceria.

(semente, ao sol).

Saramar


Imagem: Bouchet

15 comentários:

Zeca disse...

Belíssimo...

delusions disse...

...


bonito...



um (re)nascer...



bjs*Sofia

Sônia disse...

Esses braços parece ter muito poder! rs...



Abraço Saramar!

Márcia(clarinha) disse...

e eu [re]nasço a cada dia...
doce Saramar estou chegando para brincar, te quero por lá
dias lindos
beijos

scaramouche disse...

oh! que lindo.

parabéns eu um abraço.
scaramouche.

Lunna Montez'zinny disse...

As vezes, o silêncio é tudo que precisamos. Belo.

Um Poema disse...

...
Saber traduzir numa estrofe um universo de paixões é um dom reservado a alguns - poucos - eleitos.

Um abraço

poetaeusou . . . disse...

*
abraçar,
é sentir o calor do sol,
,
conchinhas
,

Mimi disse...

Saramar, assim vc me machuca...

ai, como dói esse frio!

Tina disse...

Oi Saramar!

E quem, em são coração, não nasceria?

Especialmente no frio da madrugada...

beijos querida, adoro te ler.

Multiolhares disse...

Por vezes um abraço vale mais que muitos carinhos
beijo

Cláudio B. Carlos (CC) disse...

Oi!

Muito bom!

Beijos,

*CC*

Angela Ursa disse...

Saramar, aqui está um frio danado!! 14 graus :))
Só o amor mesmo para aquecer.
Beijos da Ursa

André Gonçalves disse...

gostei daqui.

Anônimo disse...

Saramar, estou de volta para beber de seus versos maravilhosos. Nada melhor do que o calopr de uns braços no frio da madrugada. Esta é uma forma de renascer. Um beijo. Francisco Dantas.